Entrega da restauração do1º livro ata da Câmara de Vereadores de Pará de Minas

entrega_livro_ata


              A Câmara de Vereadores de Pará de Minas viabilizou no ano do Sesquicentenário de emancipação político-administrativa do Município, a restauração do seu primeiro Livro Ata. O trabalho foi executado por Blanche Thais Porto de Matos, do Ateliê Marca d'Água (Belo Horizonte/MG), com aplicação de técnicas que seguem as normas e critérios de restauração vigentes internacionalmente. Técnica apurada, história da arte, química, ética e talento, unem-se à teoria do restauro para proporcionar os mais satisfatórios resultados profissionais.
             O livro, que estava em lamentável estado de conservação, foi salvo do incêndio ocorrido no prédio da Câmara do Pará em 1923. As marcas do triste episódio ficaram na capa, nas folhas ressecadas, com bordas escurecidas pelo fogo. Com a passagem do tempo, as folhas quebradiças foram soltando-se da lombada, desordenando-se, deteriorando-se, e a importante documentação teve que ser recolhida dos olhares investigativos e curiosos, evitando-se a perda total.
            O primeiro registro desse livro é a ata de instalação da Vila do Pará, em 20 de setembro de 1859, seguido das primeiras iniciativas da Câmara de Vereadores do recém criado município. O último registro é a ata da sessão da Câmara do dia 10 de janeiro de 1863.
           O Presidente da Câmara, Geraldo da Silva Sabino, ao ver a situação do relevante documento, atendeu à solicitação do Museu Histórico, com total aprovação dos outros vereadores, e promoveu a restauração da preciosa documentação. O contrato para os trabalhos foi assinado em 21 de agosto e, após 4 meses, em 18 de dezembro de 2009, a restauradora responsável pelo serviço, Blanche Thais Porto de Matos, fez a entrega oficial do livro ao Presidente Geraldo da Silva Sabino, que o repassou para a guarda do Museu Histórico, entregando-o à diretora Ana Maria Campos, durante cerimônia na Câmara Municipal.
           Estiveram presentes nessa cerimônia, o Prefeito Zezé Porfírio, o Vice-Prefeito Eugênio Mansur, a Secretária da Cultura Maiza Lage, a Diretora do Museu Ana Maria Campos, os vereadores Marcílio Magela de Souza, Silvério Severino, Renato Almeida, Vilson José dos Santos, vereador eleito presidente para a gestão 2010 da Câmara, a Presidente do Conselho do Patrimônio Municipal, Nanci Teixeira, Délio Alves, representando o Deputado Inácio Franco, representantes da imprensa (rádios, jornais e TV), e muitos outros interessados na recuperação do valioso livro.
A Câmara de Pará de Minas, com esse ato exemplar promovido pelo seu presidente, dá mostras da valorização da história e da memória, conhecimentos que nos dão segurança de pertencimento a essa terra querida e a esse povo amável, além de proporcionar o acesso à herança cultural para entendermos a formação do nosso território, da sociedade a que pertencemos.
          O gesto do Presidente Geraldo Sabino, representando todos os vereadores, além de seguir a Constituição Brasileira, artigo 23, que se refere à proteção de documentos, também promoveu o enriquecimento do patrimônio cultural de Pará de Minas, legado da história de nossa terra sesquicentenária. Tão valioso patrimônio será pesquisado e preservado pelo Museu Histórico para as futuras gerações.

Clique aqui e veja as fotos