Parque Bariri

PDF 


                               Por Ana Maria Campos*



                   O complexo de esporte e lazer Parque Bariri, criado pela  Lei Municipal Nº 2.222, de 10 de julho de 1.984, teve a obra de construção iniciada em abril de 1.987, em uma área de 34 mil metros quadrados localizada no Bairro São José, situação que o dividiu ao meio. O projeto foi da arquiteta Isabel Christina Neto Collin, tendo como co-autor o arquiteto Márcio Menicucci, reconstituindo uma antiga lagoa existente no local, que consta da planta cadastral da cidade como Represa Municipal. O local, conhecido anteriormente como Lagoa do Zezé do Julinho, referência a José de Melo Franco, proprietário dela e das terras do entorno, recebeu o nome de Bariri dos meninos das décadas de 1950/60, que jogavam partidas de futebol – peladas – no campo improvisado nas imediações da lagoa,  batizado por eles de Campo Bariri. O nome faz analogia ao Campo do Bariri no Rio de Janeiro, referência ao Campo do Olaria Atlético Clube, localizado na Rua Bariri (RJ). A denominação persistiu por gerações e, com a ideia de transformar o local em Parque de Lazer o nome Bariri continuou. “Bariri” é nome indígena que significa pequeno regato, pequena corredeira, como consta na publicação comemorativa dos 128 Anos de Pará de Minas(Datas Magnas Edições Publicações e Publicidade Ltda, Belo Horizonte, MG, 1987, pág. 32).  
                 Quase dez anos se passaram para a população começar a usufruir dos benefícios advindos com a construção do belo parque. Somente em 25 de maio de 1.996 ocorreu a inauguração da 1ª etapa das obras da sua construção. A administração municipal, na gestão do Prefeito Silésio Mendonça, entregou à comunidade as quadras, vestiários, rede de iluminação subterrânea, ajardinamentos e a pintura dessa fase. Em 1.999 a lagoa foi despoluida, com a construção de interceptores de esgotos das residências em seu entorno e limpeza do fundo do lago. As obras das pistas de cooper e ciclismo, a quadra de areia, os serviços de jardinagem, foram concluídos no ano seguinte. O parque recebeu nas comemorações dos 500 anos do Brasil, uma muda da árvore "pau brasil"  plantada pelo Prefeito Eli Pinto de Faria, em 22 de abril de 2.000. Uma nova iluminação foi colocada em funcionamento em 30 de julho do mesmo ano para maior segurança dos frequentadores, atendendo à reivindicação da Associação de Moradores do Alto do São José.
                A pista de skate foi inaugurada em 10 de janeiro de 2.002, sendo denominada de  “Neuler Ribeiro” pela Lei Nº 4.264, de 04 de setembro de 2.003.
               A inauguração das obras de conclusão do Parque Bariri ocorreu em 14 de setembro de 2.003, com a revitalização do local, ajardinamento, inauguração da Quadra Vereador Francisco de Assis Viana, assim denominada pela Lei Nº 4.186, de 11 de abril de 2.003, do playground, e da denominação da Pista de Cooper Dr. Olavo Vilaça, autorizada pela  Lei Nº 3.909, de 06 de junho de 2.001. O conjunto de brinquedos lá instalado recebeu em 21 de junho de 2.008, a placa denominando-o de "Vitor Martins Rezende", por força da Lei Nº 4.788, de 27 de março de 2008.   
              Em 22 de março de 2.013, foi inaugurada no Parque a escultura em bronze de Benjamim de Oliveira, primeiro palhaço negro do Brasil e filho de Pará de Minas, obra de autoria de Alexandre Pinto (Alexandre Magno Martins Pinto), patrocínio do Grupo Alterosa por meio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura. Posteriormente, a área na Rua Brasília onde se encontra instalada a escultura do ilustre conterrâneo, foi designada Praça Benjamim de Oliveira, por força da Lei Nº 5.470, de 05 de abril do mesmo ano.
             Em agosto de 2.013 o Parque recebeu melhor iluminação, quando os postes ao redor dele receberam braços virados para dentro do local, melhorando sobremaneira a luminosidade da área. A poda de árvores que estavam impedindo a claridade acentuou a melhoria. A revitalização dos brinquedos e da cascata que estava entupida completou o cenário de revitalização.
             O Bariri, como é carinhosamente chamado pela comunidade, ao longo dos anos foi se expandindo e, atualmente, ocupa uma área de mais de 50 mil metros quadrados. Tornou-se referência de local turístico e aprazível para a população, que dele usufrui para caminhadas, jogos, ciclismo, e ainda levar as crianças para se divertirem no conjunto de brinquedos lá existente. Shows artísticos, feiras e encontros, lá acontecem frequentemente, movimentando ainda mais o local. O Parque Bariri tornou-se um dos mais belos cartões postais de Pará de Minas.


Fonte:
- HOUAISS, Antônio e VILLAR, Mauro de Salles Villar. Dicionário Houaiss da língua Portuguesa.
Rio de Janeiro: Objetiva, 2001;Pág.404.                                                                                 - Jornal Ideias. Órgão de Imprensa da Prefeitura de Pará de Minas, Ano III, Nº 26, Abril de 1987, pág.3).
- Publicação Comemorativa dos128 Anos de Pará de Minas. Datas Magnas Edições Publicações e Publicidade Ltda, Belo Horizonte, MG, 1987, pág. 32.                             
- Jornal Atuação. Órgão Informativo da Prefeitura Municipal de Pará de Minas, Ano 3, Nº 4, Janeiro de 2000, Pág.9.
- Jornal Gazeta-Paraminense, 21.01.2000.
- Jornal Gazeta-Paraminense, 02.07.2000.
- Jornal Gazeta-Paraminense, 20.09.2013, pág.9
- Informação da arquiteta Isabel Christina Neto à Ana Maria Campos, sobre a área total do parque.09.10.2012.
- Convite do Governo de Minas, artista plástico Alexandre Pinto, Siderúrgica Alterosa S.A. e Prefeitura de Pará de Minas para a inauguração da escultura de Benjamim de Oliveira.

                                                                                                                                                                                                                                           Em agosto/2013


 *Ana Maria de Oliveira Campos é pesquisadora da história de Pará de Minas.